Bem-vindo: 12 Nov 2019 11:32

Todos os horários são GMT - 3 horas




Criar novo tópico Responder  [ 38 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4
Autor Mensagem
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 30 Out 2019 20:24 
Offline

Registrado em: 26 Jun 2019 21:58
Mensagens: 31
robsonkobayashi escreveu:
ianisgreek escreveu:
Robson, pode ser que depois de vc ter abastecido esse Picanto apenas com etanol, que vc não tenha rodado o suficiente para ocorrer o completo aprendizado pela ECU do motor dessa mudança brusca de combustível e se vc percebeu que ele ainda funcionou bem logo após abastece-lo com etanol, era pq o motor já estava bem quente o que facilitava o seu funcionamento mesmo com 100% de etanol, apesar do aprendizado não estar ainda 100% concluído.

Mas na partida a frio na manhã seguinte, já faltou para a ECU desse veículo, esse total aprendizado para fazer o motor ligar perfeitamente logo na 1ª tentativa mesmo com 100% etanol no tanque.

Obs : Por isso que normalmente, ainda se faz necessário em muitos modelos de veículos flex, percorrer pelo menos de uns 10 a 12 kms ou uns 45 minutos de funcionamento constante do motor logo após abastecer e trocar o combustível para se completar os 100% desse ciclo de aprendizado necessários a ECU do veículo para que o motor funcione perfeito c/ qq dos combustíveis.


Andei quase 30km, era pra ter aprendido hehe. Enfim, depois desconectei/conectei a bateria e já era quase 11h e após insistir ele pegou. Coloquei 3L de gasolina. Estacionei no sol e 18:30 ao dar a partida demorou para pegar novamente. Completei o tanque de partida a frio e tbm o tanque com Shell V-Power. Vms ver como vai se comportar amanhã de manhã.


E ontem de manhã não pegou nem com reza brava, teve que ser rebocado pra concessionária, mas o diagnóstico continua o mesmo, refazer a programação e pode andar com o carro.

E sim, tbm peguei o carro zero, infelizmente após uns 3 anos a concessionária fechou e as manutenções foram feitas na autorizada/credenciada, mas sempre fiz as manutenções conforme recomendado pelo fabricante (anual ou 10k).

Mas não culpo o álcool, até pq no HB20S 2016 eu tô usando a fórmula 'mágica' e é só alegria. Já usei álcool em outros carros tbm, sem problemas, somente esse Picanto que não se dá bem mesmo, mas eu comprei um carro Flex, se tivessem me vendido só gasolina não teria sido enganado.

_________________
HB20S 1.6 Automático 2016 Premium
KIA Picanto 2012 Automático

(Volkswagem Gol 2016 G6 1.0)
(Fiat Stilo 2008)
(Mitsubishi Pajero TR4 2009/10)
(Peugeot 206 1.0 2004)
(Ford Fiesta Street 1.0 2001)


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 30 Out 2019 21:41 
Offline
SILVER MEMBER
SILVER MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 4586
Localização: Montes Claros - M.G.
robsonkobayashi escreveu:
robsonkobayashi escreveu:
ianisgreek escreveu:
Robson, pode ser que depois de vc ter abastecido esse Picanto apenas com etanol, que vc não tenha rodado o suficiente para ocorrer o completo aprendizado pela ECU do motor dessa mudança brusca de combustível e se vc percebeu que ele ainda funcionou bem logo após abastece-lo com etanol, era pq o motor já estava bem quente o que facilitava o seu funcionamento mesmo com 100% de etanol, apesar do aprendizado não estar ainda 100% concluído.

Mas na partida a frio na manhã seguinte, já faltou para a ECU desse veículo, esse total aprendizado para fazer o motor ligar perfeitamente logo na 1ª tentativa mesmo com 100% etanol no tanque.

Obs : Por isso que normalmente, ainda se faz necessário em muitos modelos de veículos flex, percorrer pelo menos de uns 10 a 12 kms ou uns 45 minutos de funcionamento constante do motor logo após abastecer e trocar o combustível para se completar os 100% desse ciclo de aprendizado necessários a ECU do veículo para que o motor funcione perfeito c/ qq dos combustíveis.


Andei quase 30km, era pra ter aprendido hehe. Enfim, depois desconectei/conectei a bateria e já era quase 11h e após insistir ele pegou. Coloquei 3L de gasolina. Estacionei no sol e 18:30 ao dar a partida demorou para pegar novamente. Completei o tanque de partida a frio e tbm o tanque com Shell V-Power. Vms ver como vai se comportar amanhã de manhã.


E ontem de manhã não pegou nem com reza brava, teve que ser rebocado pra concessionária, mas o diagnóstico continua o mesmo, refazer a programação e pode andar com o carro.

E sim, tbm peguei o carro zero, infelizmente após uns 3 anos a concessionária fechou e as manutenções foram feitas na autorizada/credenciada, mas sempre fiz as manutenções conforme recomendado pelo fabricante (anual ou 10k).

Mas não culpo o álcool, até pq no HB20S 2016 eu tô usando a fórmula 'mágica' e é só alegria. Já usei álcool em outros carros tbm, sem problemas, somente esse Picanto que não se dá bem mesmo, mas eu comprei um carro Flex, se tivessem me vendido só gasolina não teria sido enganado.



Esse tipo de diagnóstico em que sempre deve-se refazer a programação eletrônica sugere fortemente que a sonda lambda do escape (sensor de oxigênio) já esteja cansada e contaminada e devido a isso, ele não está mais fazendo a leitura e identificação correta do tipo de combustível que está sendo queimado a cada instante e enviando essa informação corretamente para a ECU desse veículo.

Por isso que nesses casos, existe essa necessidade de se estar refazendo manualmente essa rotina de readaptação da mistura de ar+combustível atravez de um scanner sempre quando há alguma mudança mais radical de combustíveis abastecido e enviar esse feedback para a ECU.

Portanto, nesses casos é mais de 90% de certeza de ser a sonda lambda do escape que já esteja pifada, além do que é exatamente essa peça quem indica para a ECU da injeção qual é o tipo ou a mistura de combustíveis entre o etanol e as gasolinas que estão sendo queimados pelo motor a cada instante e a partir dessas informações é que a ECU vai regulando e afinando o funcionamento do motor sempre buscando o seu máximo e ideal rendimento em quaisquer situações de utilização de um motor flex !

Obs : E uma outra dica importante a ser citada aqui é que tb já é fato comprovado que essas sondas lambdas (sensores de oxigênio) se contaminam e se deterioram bem mais com a queima das gasolinas do que com a queima do etanol, devido a maior emissão de resíduos carboníferos causados pelas queimas das gasolinas se comparado ao etanol .

_________________
Jetta TSI 13/13 cinza platinum, couro beje, unichip, cold air intake, DP sem catalisador.

Creta Prestige 2.0 - 17/18 prata sand - couro marron.

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza titanium.

Opala coupé 1982 - verde metálica, 4400.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 02 Nov 2019 20:07 
Offline

Registrado em: 26 Jun 2019 21:58
Mensagens: 31
ianisgreek escreveu:

Esse tipo de diagnóstico em que sempre deve-se refazer a programação eletrônica sugere fortemente que a sonda lambda do escape (sensor de oxigênio) já esteja cansada e contaminada e devido a isso, ele não está mais fazendo a leitura e identificação correta do tipo de combustível que está sendo queimado a cada instante e enviando essa informação corretamente para a ECU desse veículo.

Por isso que nesses casos, existe essa necessidade de se estar refazendo manualmente essa rotina de readaptação da mistura de ar+combustível atravez de um scanner sempre quando há alguma mudança mais radical de combustíveis abastecido e enviar esse feedback para a ECU.

Portanto, nesses casos é mais de 90% de certeza de ser a sonda lambda do escape que já esteja pifada, além do que é exatamente essa peça quem indica para a ECU da injeção qual é o tipo ou a mistura de combustíveis entre o etanol e as gasolinas que estão sendo queimados pelo motor a cada instante e a partir dessas informações é que a ECU vai regulando e afinando o funcionamento do motor sempre buscando o seu máximo e ideal rendimento em quaisquer situações de utilização de um motor flex !

Obs : E uma outra dica importante a ser citada aqui é que tb já é fato comprovado que essas sondas lambdas (sensores de oxigênio) se contaminam e se deterioram bem mais com a queima das gasolinas do que com a queima do etanol, devido a maior emissão de resíduos carboníferos causados pelas queimas das gasolinas se comparado ao etanol .


Acertou em cheio meu amigo, mas a concessionária diz q é a sonda pré-catalizador, queriam me cobrar mais de 1000,00 na peça, no final até autorizei, mas eles não tem pronta entrega. Então retirei o carro (pois reprogramaram) e levei em outra oficina e comprei a peça por 290,00 (na Hyundai era 599,60). Porém foi a pré-catalizador, acho que vou trocar a pós tbm :roll:

_________________
HB20S 1.6 Automático 2016 Premium
KIA Picanto 2012 Automático

(Volkswagem Gol 2016 G6 1.0)
(Fiat Stilo 2008)
(Mitsubishi Pajero TR4 2009/10)
(Peugeot 206 1.0 2004)
(Ford Fiesta Street 1.0 2001)


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 02 Nov 2019 21:24 
Offline
SILVER MEMBER
SILVER MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 4586
Localização: Montes Claros - M.G.
Robson, essa sonda lambda pre-catalisador é a principal entre essas duas sondas do escape e ela é a responsável por todo o correto funcionamento do sistema de injeção.

Já essa 2ª sonda lambda, localizada após o catalisador , é de importância apenas secundária pq a função dela é a de ficar monitorando o correto funcionamento do catalisador .

Obs : Mas nem sempre quando a sonda lambda principal pifa, significa que a outra sonda secundária tb esteja pifada necessitando de substituição.

Agradeço por esse seu feedback !

Boa sorte colega !

_________________
Jetta TSI 13/13 cinza platinum, couro beje, unichip, cold air intake, DP sem catalisador.

Creta Prestige 2.0 - 17/18 prata sand - couro marron.

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza titanium.

Opala coupé 1982 - verde metálica, 4400.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 04 Nov 2019 08:34 
Offline

Registrado em: 26 Jun 2019 21:58
Mensagens: 31
ianisgreek escreveu:
Robson, essa sonda lambda pre-catalisador é a principal entre essas duas sondas do escape e ela é a responsável por todo o correto funcionamento do sistema de injeção.

Já essa 2ª sonda lambda, localizada após o catalisador , é de importância apenas secundária pq a função dela é a de ficar monitorando o correto funcionamento do catalisador .

Obs : Mas nem sempre quando a sonda lambda principal pifa, significa que a outra sonda secundária tb esteja pifada necessitando de substituição.

Agradeço por esse seu feedback !

Boa sorte colega !


Eu é que agradeço por compartilhar o seu conhecimento, vou aguardar então e não vou trocar agora a pós catalizador. Vou pegar o carro hj, vms ver como vai se comportar.

Abraços

_________________
HB20S 1.6 Automático 2016 Premium
KIA Picanto 2012 Automático

(Volkswagem Gol 2016 G6 1.0)
(Fiat Stilo 2008)
(Mitsubishi Pajero TR4 2009/10)
(Peugeot 206 1.0 2004)
(Ford Fiesta Street 1.0 2001)


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 05 Nov 2019 11:48 
Offline
SILVER MEMBER
SILVER MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 4586
Localização: Montes Claros - M.G.
E hj, na visita que fiz a CCS Hyundai da minha cidade para conhecer de perto a nova linha HB20 2020, conversando com os vendedores de veículos zero KM daquela loja, ouvi de um deles que a Hyundai conseguiu equilibrar o desempenho desse seu novo motor 1.0 turbo para apresentar um desempenho equiparado tanto com gasolina e tb com etanol.

Óbvio que não pude deixar de fazer a minha correção pessoal quanto a isso, e falei a eles que para mim , essa é mais uma baita de uma "conversa pra boi dormir" afinal, onde já se viu abastecer um moderno motor turbo como esse dos novos HB20 com esses nossos LIXOS imundos , desprezados e pouco confiáveis de gasolinas de míseras e pobres 87 octanas e ainda super mal refinadas e esperar delas rendimentos dignos vindos de qq motor turbo que se preze quando temos disponível em qq posto de combustível ao redor desse imenso Brasil , o nosso nobre e sempre desprezado etanol de 113 octanas que ainda é um combustível sempre bem mais limpo e puro e que por isso mesmo, vai conservar indefinidamente o motor limpo internamente , proporcionando assim que ele desenvolva a sua máxima performance com muita saúde, disposição e segurança !

E esses vendedores que ouviram isso de mim pensaram um pouco e finalmente citaram que obviamente essa é a nossa realidade mesmo que ainda pouco conhecida quanto aos nossos atuais combustíveis ... !!!

_________________
Jetta TSI 13/13 cinza platinum, couro beje, unichip, cold air intake, DP sem catalisador.

Creta Prestige 2.0 - 17/18 prata sand - couro marron.

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza titanium.

Opala coupé 1982 - verde metálica, 4400.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 05 Nov 2019 12:27 
Offline
Avatar do usuário

Registrado em: 08 Jun 2015 08:37
Mensagens: 148
Ianis,

Acredito que essa "equiparação" foi o uso de mapas de ECU mais brandos quando o carro reconhece o etanol, igualando o desempenho de ambos os combustíveis. Claro que quanto à limpeza e saúde do sistema, sem dúvidas o etanol ganha de lavada.

Mas, só pra se ter uma ideia, o TGDi da Hyundai é o mais potente quando falamos só de gasolina em 1.0 turbos atuais:

VW TSI - 115cv
GM Ecotec - 116cv
Hyundai TGDi - 120cv

Esses números são os mesmos divulgados na europa (no caso da VW e Hyundai, que comercializam esses motores lá).
No caso do Brasil, acredito que a Volks aproveitou a oportunidade da alta octanagem disponível no Etanol e fez um mapa específico explorando isso de forma mais agressiva, chegando aos 128cv. Isso é totalmente possível tanto nos novos Hb20 e Onix caso os donos optem pelo remapeamento das ECUs.

_________________
HB20 1.0 Comfort 2015


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
 Título: Re: gasolina ou álcool
MensagemEnviado: 05 Nov 2019 13:22 
Offline
SILVER MEMBER
SILVER MEMBER

Registrado em: 10 Jan 2013 12:34
Mensagens: 4586
Localização: Montes Claros - M.G.
Exato Samuel, concordo 101% contigo !

Mas tenho algumas importantes observações a fazer aqui :

Nunca esqueçam jamais que as gasolinas europeias , norte americanas e até as asiáticas são sempre bem melhores em qualidade do que essas nossas ditas gasolinas e que devido a isso , é obvio tb que os rendimentos desses motores turbo a gasolina lá no exterior são sempre ligeiramente melhores do que os obtidos aqui com essas nossas gasolinas.

Tb não acredito que os softwares dos mapas de gasolina e de etanol desenvolvidos para esses novos motores turbo flex injeção direta da Hyundai do Brasil sejam mantidos propositalmente contidos e nivelados por baixo no caso do etanol pq isso seria uma verdadeira estupidez da dona Hyundai, ou seja, se há a real disponibilidade do etanol para ser devidamente reconhecido por esses seus novos motores turbo e assim, se possa usufruir de todos os inegáveis benefícios proporcionados por ele, pq a engenharia de motores da Hyundai jogaria literalmente fora e pelo ralo toda essa vantagem oferecida pelo etanol ???

Por isso, vejo que somente um teste informal num confiável dinamômetro poderia nos mostrar na prática os resultados reais obtidos por um desses novos HB20 turbo abastecido com 100% de gasolina e depois com um outro HB20 turbo idêntico mas abastecido apenas com 100% de etanol.

E esses testes com todos os seus reais resultados, eu com certeza pagaria caro para assisti-los !!!

Obs : Lembrando que todos os motores turbo de fábrica, sejam eles flex ou não, sempre apresentam uma boa parcela de margem de segurança não explorada pelos seus fabricantes e ela é quase sempre um pouco exagerada e como exemplo disso, no caso dos motores originais turbo VW/Audi TFSI a gasolina, essa margem de pressão de trabalho original das turbinas deles vão de 0,7 a 0,9 bars com as gasolinas premium para nada menos de 1,3 bars quando esses veículos são chipados e ainda assim com toda a segurança, mas é lógico que nesses casos, fazendo-se uso apenas dessas gasolinas premium de alta octanagem.

Já nos motores 1.0 TFSI flex da linha UP e Polo/Virtus TSI igualmente, com etanol a pressão original salta dos originais 0,9 bars e vai até 1.4 bars com remaps ou piggybacks e sempre abastecendo-se com o etanol e como resultado prático disso, ganha-se uma boa margem de desempenho ainda acompanhada de toda a segurança.

E cito tb o meu caso especifico do nosso atual jetta TSI, que abri mão definitivamente de usar nele as caras e raras gasolinas podium e octapro e as substituí com vantagens por uma nova mistura de 70% de gasolina DT Clean da Ipiranga ou a Shell V Power Nitro e os restantes 30% com o nosso nobre e insubstituível etanol.

Esse limite desses 30% de etanol misturados nessas gasolinas acima citadas é um limite utilizado ainda bem seguro pq ao se passar disso, já se corre o risco de haver eventuais faltas de volume de combustível suficiente no sistema de injeção original desse jetta TSI que não foi assim projetado e que por isso mesmo, ele não leva em consideração essas doses elevadas de etanol misturadas no tanque, já que o etanol sempre vai exigir um maior volume desse combustível para produzir essa potência extra solicitada no caso aqui pelo Unichip do meu jetta, devido a estequiometria de mistura diferente entre as queimas das gasolinas e do etanol, por isso é que são feitas todas essas novas correções nos mapas originais das ECUs desses veículos para assim, eles aceitarem funcionar corretamente com essas novas misturas de gasolina + etanol.

E nunca esquecer que se esses veículos são a gasolina, eles não são flex, portanto, ao se adotar essas novas misturas diferentes de gasolina com etanol, esses veículos deverão sempre ser abastecidos apenas com essas novas misturas exatas e nunca ficar variando e abastecendo ocasionalmente apenas com gasolinas, a menos que se mude tb os mapas das ECUs para mapas específicos para gasolinas comuns ou as premiuns.

Porém com essa nova mistura de combustíveis , tenho um novo combustível com quase 100 octanas, mais limpo , muito mais eficaz e tb mais barato do que qq uma dessas nossas gasolinas premium e assim, posso usar atravez do Unichip , novos mapas mais agressivos na ECU desse jetta aproveitando-me dessa octanagem extra obtida com esse etanol e com isso, se obtém resultados práticos ainda melhores em rendimento associados a toda a segurança, já que rodo assim já há pouco mais de 5 anos e o motor dele continua perfeito esbanjando de plena saúde !

Valeu colega, abrç !

_________________
Jetta TSI 13/13 cinza platinum, couro beje, unichip, cold air intake, DP sem catalisador.

Creta Prestige 2.0 - 17/18 prata sand - couro marron.

HB20 1.6 confort plus 12/13 cinza titanium.

Opala coupé 1982 - verde metálica, 4400.


Voltar ao topo
 Perfil Enviar mensagem particular  
 
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 38 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Ir para:  








Powered by phpBB © 2000, 2002, 2005, 2007 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB